Cristina Esteche

Compromisso com o leitor

Início » A hora da escolha é agora, depois não adianta chorar

A hora da escolha é agora, depois não adianta chorar

 

A  julgar por comentários, a hora da escolha é agora, depois não adianta chorar  (Foto: Reprodução/TRE)

Tenho lido muitos comentários de leitores criticando deputados de fora que vêm trazer recursos para Guarapuava. A cada entrevista que é postada com esses parlamentares, lá vêm as críticas sobre ‘paraquedistas’. Ou seja, deputados de outras regiões que buscam votos no município.

E aí fico pensando sobre o que passa pela cabeça de quem critica esse tipo de coisa. E falo, ou melhor, escrevo isso, porque não são poucos. Entretanto, os candidatos de Guarapuava estão à disposição dos eleitores. Tudo bem que alguns sendo somados não dão um. Mas temos nomes com potencial para representar não apenas Guarapuava, mas a Região, principalmente na esfera federal.

Se já temos representantes na Assembleia Legislativa do Estado e que se colocam à reeleição, como é o caso de Artagão Junior e Cristina Silvestri, há também o médico Dr. Antenor e o vice-prefeito Samuel Ribas de Abreu, aptos e com competitividade. Dependem apenas do voto do guarapuavano? É claro que não. Mas se houver uma votação expressiva aqui, na cidade de origem, a chance de chegar até a Assembleia é bem maior.

E em relação à Câmara Federal? Guarapuava tem um vácuo muito grande no Congresso Nacional. Só me lembro de um senador guarapuavano, João de Mattos Leão. Era compadre do ex-presidente José Sarney. Deputado federal tivemos Leônidas Chaves, Nivaldo Kruger, Cezar Silvestri. São desses que eu lembro.

Temos, portanto, uma ‘avenida aberta’. Surgem alguns pré-candidatos, mas creio que não há muita empolgação em torno deles. Tenho essa percepção pelos comentários de ‘analistas de plantão’.

Lá vem ele

Todavia, conforme os bastidores políticos, não apenas de Guarapuava, mas principalmente, de Curitiba, há uma movimentação  de organização em torno de um empresário. E ele vem com sob a bênção da Região Central do Paraná, de acordo com uma liderança estadual.

Mas enquanto tudo não se concretiza, enquanto não temos um deputado federal para que Guarapuava possa chamar de seu, vamos nos contentar com pequenas emendas trazidas por ‘paraquedistas’. E em troca, damos o nosso voto para que permaneçam em Curitiba ou em Brasília.

Contudo, fica o desafio que já foi orquestrado pela Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava, embora sem  ser aceito pelo eleitor.

Portanto, a  hora é agora. Vamos votar em candidatos de Guarapuava para que possamos cobrar, mais tarde, em vez de demonstrar indignação em comentários em redes sociais.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

 

Cristina Esteche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo