Cristina Esteche

Compromisso com o leitor

Início » Apertem o que ainda for possível, porque a inflação devora

Apertem o que ainda for possível, porque a inflação devora

(Imagem: Reprodução/Youtube)

A frase ‘salve-se quem puder’ está mais atual do que nunca. Isso porque o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial, registrou 0,67% em junho último. A taxa é superior ao 0,47% de maio e ao 0,53% de junho de 2022, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No acumulado no ano chegou a 5,49%. E essa ordem crescente mostra que em 12 meses, o IPCA acumulado atingiu 11,89%. Ou seja, acima dos 11,73% acumulados em maio.

Todos esses percentuais se materializam quando chegamos ao caixa do supermercado. Os nove grupos de despesas registraram inflação em junho, com destaque para alimentação e bebidas, com uma alta de preços de 0,80%.  Mas quem precisa comer fora de casa está com o bolso cada vez mais vazio e pondo menos comida no prato. Entre os itens, com maior alta estão a refeição fora de casa (0,95%) e o lanche fora de casa (2,21%).

E para quem consome leite pode já pode ir diminuindo o consumo na hora do café. Afinal, esse produto  sofreu alta de 10,72%. E por falar nessa refeição, o pão francês subiu 1,66%. Já o feijão-carioca, deixou de ser um dos produtos triviais, com alta de 9,74%. O ‘franguinho na panela’, também pode sumir da mesa das famílias. A alta já é de 1,71% se for comprado em pedaços.

Também apresentaram altas de preço relevantes, os grupos de saúde e cuidados pessoais (1,24%), puxado pelo aumento dos planos de saúde (2,99%), e pelos transportes (0,57%). De acordo com o IBGE, os itens que pressionaram os transportes estão o óleo diesel (3,82%), o gás veicular (0,30%) e as passagens aéreas (18,33%). E nessa escalada inflacionária, outros grupos apresentam taxas de inflação em alta. O vestuário (1,67%), artigos de residência (0,55%), habitação (0,41%).  Assim como, despesas pessoais (0,49%), comunicação (0,16%) e educação (0,09%).

Portanto, nessa selva estamos ficando encurralados. Se continuar assim, qual será o futuro do povo brasileiro? Vale também aquela máxima popular: “Se correr o bicho pega, se ficar – nhac – o bicho come.

CONVENÇÃO MDB

Executiva Estadual do MDB (Foto: Divulgação)

O MDB Estadual marcou a convenção para 25 de julho. De acordo com a Executiva, será das 16h às 20h, de forma híbrida (presencial  e on-line), no Salão de Eventos Cascatinhas, em Santa Felicidade, na capital paranaense. Nesse dia serão homologadas as candidaturas ao Senado, à Câmara Federal e à Assembleia Legislativa do Paraná. Assim como a coligação na majoritária com o PSD, do governador Ratinho Junior.

Por Guarapuava será confirmado o empresário Josiel Lima para a Câmara Federal. Conforme a legislação eleitoral, as convenções estarão permitidas a partir do dia 20 de julho até o dia 5 de agosto.

SERGIO MORO EM SOLO GUARAPUAVANO

Moro e Josiel (Foto: Jô Araújo/Mesh)

Quem esteve em Guarapuava nesta quarta (13), em pré-campanha ao Senado, foi o ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro (União Brasil). Depois de conversar com o prefeito Celso Góes (Cidadania) ele esteve no Portal RSN quando foi entrevistado por esta jornalista.

Também conversou com o pré-candidato a deputado federal Josiel Lima (MDB). Josiel estava acompanhado pelo tetra campeão mundial de muay-thay Celio Rodrigues.

Requião na lista de extinção

A Folha de São Paulo noticiou que haverá uma redução de recursos do fundo eleitoral do PT aos Estados. O motivo seria o foco também financeiro na campanha majoritária de Lula. Além das chapas à Câmara Federal. Por conta disso, conforme a Folha, as candidaturas ao executivo estadual estão sofrendo um corte de 50% em relação à verba repassada nas eleições de 2018. De acordo com o jornal, as pré-candidaturas não competitivas podem deixar de existir. Entre estas, Roberto Requião pode estar na lista de extinção.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Cristina Esteche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo