Cristina Esteche

Compromisso com o leitor

Início » Cesar Filho só quer saber da política agrícola e vê novos horizontes

Cesar Filho só quer saber da política agrícola e vê novos horizontes

Cesar Filho (Foto: Reprodução/Instagram)

Tudo indica que o ex-prefeito de Guarapuava Cesar Silvestri Filho, respira outros ares e vislumbra novos horizontes. Ou seja, por ora, trocou a política partidária, pela política agrícola. De ‘corpo e alma’  nos negócios familiares, que inclui a produção de gado, além de cultivos de grãos, está sendo comum vê-lo sobre uma máquina plantando ou colhendo. E ainda galopeando montado num cavalo. E pra compor  o texto reproduzo aqui um trecho da música ‘Galopeando’ de Lisandro Amaral:

Que lindo, ao final da tarde quando o Sol desmaia as luzesVer um xergão sobre as cruzes, logo abaixo do lombilhoE um bagual meio cornilho, osso do peito apertadoPelego branco empoeirado de tantas outras peleiasOnde um taura gineteia pra ver um potro domado

E nessa nova lida, pelas postagens que Cesar Filho  faz em redes sociais ele tem uma companhia inseparável: o filho Cesar Neto. Mas enquanto ele semeia para novas colheitas, pelos ares urbanos o resultado dessa produção traz um ponto de interrogação.

Embora as especulações em torno do futuro político cresçam nas rodas de conversas, creio que ele ‘não está nem aí’ com o que vai acontecer com o PSDB, ninho que ele se aconchegou por último.  Aliás, acredito que essa estadia está prestes a acabar. O próximo destino? Pode ser o Cidadania. Afinal, o filho pródigo sempre à casa retorna. É bíblico!

Mas tudo indica que Cesar Filho, tido com uma das lideranças políticas em ascensão no Paraná, resolveu dar um tempo. Pode não ser, mas acredito que a decepção sofrida nas eleições de 2022 ‘cortaram as asas do tucano’. Primeiro veio o projeto do ‘Podemos’ no Paraná, que não vingou. Depois o lançamento da candidatura ao Governo do Paraná pelo PSDB, que também não deu certo. Em seguida, a candidatura frustrada ao Senado Federal pela coligação PSDB-Cidadania. Cá entre nós, é muita pancada sobre uma pessoa só.

EM TEMPO

Ah! Quer conversar com ele? Exclua a política da pauta. “Se quiser falar sobre agronegócio, política agrícola, perspectivas de mercado, podemos conversar”, me disse ele na última conversa que tivemos nesta semana.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

 

 

 

 

 

 

 

Cristina Esteche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo