Cristina Esteche

Compromisso com o leitor

Início » Claudinei vai assumir Acig e quer atrair novas lideranças

Claudinei vai assumir Acig e quer atrair novas lideranças

Claudinei Pereira (Foto: Divulgação)

A partir de julho deste ano a Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava (Acig) estará sob novo comando. Quem vai assumir a presidência é o empresário Claudinei Pereira, do ramo imobiliário. Ele deve agregar nomes com ‘know-how’ em liderança associativista, como é o caso de Géry Dutra, CEO do Cilla Tech Park, entre outros.

Vindo de Pato Branco, Géry é um dos fundadores do parque tecnológico daquele município. A intenção é ‘oxigenar’ a entidade que conta com cerca de mil associados.

Campanha inflacionada

(Imagem: Reprodução/Pixabay)

Quando você pensa que a coisa está feia, acaba descobrindo que está bem pior. A observação é de candidatos a deputado federal e estadual que correm o trecho em busca de articulações políticas pela Região.

A julgar pelos valores colocados na mesa por vereadores, principalmente, de Guarapuava, os ‘cachês’ começam por R$ 40 mil. Teve um vereador que chegou a pedir R$ 150 mil. Eles conversam com um, com outro e acabam ‘fechando’ com terceiros, quartos e quintos. Leva quem paga mais. E olha que os candidatos ‘forasteiros’, muitos dos quais, nunca pisaram no município, já têm a promessas de votos por aqui. No rateio dos bairros, das vilas, dos distritos, a ‘briga é de foice’.

Acho que está na hora do eleitor mostrar que a decisão está na ponta do dedo, sem qualquer interferência externa. E muito menos ‘atravessador’. É preciso ter consciência política; saber que tem pessoas ganhando dinheiro às custas do voto de outros (as). Ou seja, não estão nem aí para as propostas do candidato. Não interessa se ele [o candidato ou candidata] vem, pega o voto e vai embora. E muito menos se há candidato (a)s que têm nome e endereço em Guarapuava. O que vale mesmo é a ‘bufunfa’ que vai pro bolso.

E o povo? Ah! Que se dane. Afinal, não reclama mesmo. Portanto, está na hora de ‘virar a mesa’ e escolher quem está comprometido com Guarapuava e Região.

Não aceita

Nereu Moura (Foto: Alep)

O suplente de deputado estadual Nereu Moura (MDB) anunciou que vai recorrer contra a liminar que determinou o retorno do delegado Fernando Francischini (União Brasil) à Assembleia. Francischini foi cassado em outubro de 2021 pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ele publicou um vídeo nas redes sociais no dia da eleição acusando fraude nas urnas eletrônicas para não registrar votos em Jair Bolsonaro. Além de cassar o político, o TSE também anulou os 400 mil votos dados dele.  Adelino Ribeiro (PSD), Elio Rusch (União) e Bazana podem seguir o exemplo de Moura. Eles tinham assumido as vagas dos deputados cassados junto com delegado.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Cristina Esteche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo