Cristina Esteche

Compromisso com o leitor

Início » Conectado, Requião Filho utiliza chat GPT para criar projeto de lei

Conectado, Requião Filho utiliza chat GPT para criar projeto de lei

Requião Filho (Foto feita pelo Chat GPT)

O deputado estadual Requião Filho entrou pra valer na era da tecnologia e inovação. Nesta semana ele surpreendeu ao anunciar que utilizou o Chat GPT para a elaboração de uma proposta legislativa. O deputado quer regulamentar o uso da Inteligência Artificial (IA) pelo Governo do Paraná. De acordo com o parlamentar, a proposta quer assegurar que a  implementação de tecnologias  por parte do governo seja feita de maneira ética, responsável e transparente.

“A IA tem se mostrado uma ferramenta valiosa em diversas áreas, de saúde e educação a transportes e segurança. Agiliza também o trabalho legislativo e propõe um novo repertório de ideias que somam ao nosso trabalho”. O projeto de lei elaborado pelo Chat GPT, sob supervisão dos assessores do gabinete parlamentar, abrange questões complexas. Transparência, responsabilidade, privacidade e proteção de dados, entre outras, fazem parte do processo. Além disso, o documento estabelece diretrizes para a revisão regular da legislação, a fim de acompanhar os rápidos avanços da IA.

Inovador, mas muito polêmico, o GPT para muitos é considerado uma oportunidade ímpar. Conheço pessoas que dependem dele desde um o simples cardápio até dicas de relacionamento. Para outros, ele surge como uma ameaça, principalmente, na questão profissional. É claro que o chat permite uma interação real. Como se estivéssemos mesmo conversando com uma pessoa. E um dos capítulos finais da novela ‘Travessia’, da Globo, mostrou muito bem essa possibilidade quando ‘mãe’ e filha, protagonizadas pelas atrizes Grazi Massafera e Jade Picon, conversaram.

No entanto, esse chat ainda é limitado e acredito que não chegue ao ponto de substituir a emoção, a empatia e outros sentimentos que só nós, humanos – ou alguns – conseguimos sentir e passar. Na minha profissão, por exemplo, o GPT se torna uma ‘mão na roda’ na questão da agilidade, por exemplo. Mas o profissional humano se torna necessário para a checagem dos fatos, para a ‘humanização’ do conteúdo.

O assunto, como qualquer inovação, gera polêmica. Mas o fato é o Chat GPT pode aprender com as interações dos usuários. Ou seja, a partir da quantidade de perguntas e de interações dos humano, ele vai aprimorando as respostas. Está aí a resposta de que nada, por enquanto, pode substituir o ser humano.

E retornando à iniciativa do deputado Requião Filho, ele se ligou e até que se prove o contrário, é o primeiro parlamentar do Paraná a utilizar essa ferramenta para criar um projeto de lei. E cá pra nós: a julgar por projetos de leis que são apresentados nos legislativos, principalmente municipais – e que são poucos -, está aí uma boa solução.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Cristina Esteche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo