Cristina Esteche

Compromisso com o leitor

Início » Em meio a ‘muvuca’ que antecede eleições, Samuel pode surpreender

Em meio a ‘muvuca’ que antecede eleições, Samuel pode surpreender

Eleições: Samuel Ribas Abreu diz que “pré-candidatura é irreversível” (Foto: Divulgação)

A julgar pelas prévias que movimentam o cenário político as eleições deste ano vão ser como ‘briga de foice no escuro’. Como estamos na reta final do prazo para a troca de partidos a ‘muvuca’  continua grande na ‘terra brasilis’. A última da semana é a renúncia do governador gaúcho Eduardo Leite. O anúncio veio acompanhando pela garantia de que não deixa o ‘ninho tucano’. Isso significa que a ‘queda de braço’ vai continuar com João Doria. Embora diga que a pré-candidatura continua ‘inabalável’. No entanto, Doria não decola nas pesquisas de intenção de voto. Na mais recente delas, mostrada pelo Datafolha, ele ficou em quinto lugar.

Em contrapartida, o ex-presidente Lula, para o ‘ranger de dentes’ de muitos, continua liderando as intenções de votos. O presidente Bolsonaro, para alegria de outros, ora cresce, mas em seguida cai. E aí nos deparamos com novas trocas na Petrobras, no Ministério da Educação. Ah! Tem também o ‘Programa Renda e Oportunidade que vai injetar  R$ 165 bilhões de um total de R$ 300 bilhões na economia. É a liberação de parte do 13º salário a 30 milhões de aposentados, aumento da margem do crédito consignado para até 40%. Além do aumento para microcrédito e saque de R$ 1 mil do FGTS. Este último, dinheiro do próprio trabalhador.

SUAVE NA NAVE

Já no solo paranaense, entretanto, o governador Ratinho Junior (PSD) segue forte rumo à reeleição. Também aproveita o prazo e libera recursos para obras e melhorias nos 399 municípios paranaenses. ‘Suave na nave’, o governador conta agora com a maior bancada na Assembleia Legislativa. Somente na última semana ele filiou seis deputados ‘peso pesados’ no partido. Um deles é o deputado estadual Artagão Junior, tido como o nome do governador em Guarapuava e Região.

E por falar nisso, o secretário de Obras de Guarapuava, Samuel Ribas Abreu, hoje no PSD, pode surpreender a qualquer momento. No entanto, tem  até 2 de abril quando ‘fecha’ a ‘janela partidária’ . Ele deve também, como vice-prefeito, pedir espaço físico ao prefeito Celso Góes. Será que vai?

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Cristina Esteche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo