Cristina Esteche

Compromisso com o leitor

Início » Entre Deltan, Fabio e ‘Novo’ há pedras no caminho

Entre Deltan, Fabio e ‘Novo’ há pedras no caminho

Deltan e Fabio de Oliveira (Foto: Reprodução/Facebook)

O ex-deputado federal Deltan Dallagnol vai mesmo mudar de partido. E o destino já está confirmado: o Partido Novo. No entanto, para essa migração, a equipe dele impôs como condição, um novo planejamento para o partido. “Não concordamos com muitas coisas do Novo”.

E para que o Deltan vá para o Partido listamos 67 alterações. Todas foram aceitas. Conforme disse um dos assessores a esta jornalista, as alterações propostas começam pelas cores do logotipo [hoje é laranja] . Passam pela extinção da cobrança de mensalidade dos filiados, pela não aceitação de políticos mandatos – tida como contrassenso já que o partido já possui eleitos.

Entre várias alterações propostas encontra-se também uma mudança de conceito em relação ao fundo partidário. Hoje o Novo rejeita esse recurso. Mas a avaliação do pessoal do Podemos que segue o ex-deputado é que se esse dinheiro não foi aceito para praticar a “política do bem” ,vai continuar sendo utilizada para o “mal”. A proposta é de que haja uma redução no valor. Para isso, uma equipe foi contratada para estudos técnicos e propostas das mudanças.

De acordo com a fonte do blog, a cúpula do Novo entende que, caso não aceite as condições propostas, sem a ‘expertise’ de Deltan, o Novo ‘derrete’ em 2026.

IMPASSE

Discípulo número 1 de Deltan Dallagnol, pelas mãos do qual, elegeu-se deputado estadual, o guarapuavano Fabio de Oliveira, depende da autorização da cúpula do ‘Podemos’ para seguir o ‘mestre’. Conforme informações também levantadas pelo blog, uma carte encaminhada à presidente nacional do Partido, deputada Kátia Abreu, solicitando a liberação de Fábio do partido, antes da ‘janela partidária’.

Conforme informou o gabinete do parlamentar, caso não haja a liberação, Fabio segue cumprindo o mandato e “honrando os 36 mil votos que recebeu em 365 municípios paranaenses” dentro do Podemos. Só no período permitido por lei é que muda de agremiação partidária.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Cristina Esteche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo