Cristina Esteche

Compromisso com o leitor

Início » Jacovós propõe a Arruda que disputa por cargo seja na ‘porrada ou no tiro”

Jacovós propõe a Arruda que disputa por cargo seja na ‘porrada ou no tiro”

Jacovós é delegado e deputado estadual (Foto: Divulgação)

Por pouco o plenário da Assembleia Legislativa do Paraná não se transformou num cenário de luta. Na sessão dessa terça (14), os deputados Ricardo Arruda e o ‘homem da lei’ Delegado Jacovós por pouco não entraram em ‘vias de fato’ – usando aqui uma linguagem policial. E imaginem só: a briga foi por causa da presidência da Comissão de Ética, da qual os dois querem ser o presidente.

Recém criada pelo Presidente Ademar Traiano (PSD), os líderes de cada bancada precisam indicar deputados para compor a comissão. Ocorre que, conforme escreveu o blog ‘politicamente’ – um  nome bem sugestivo  – como é comum entre os partidos, ficou certo que o PL, legenda que abriga Arruda e o delegado, ficaria com uma das presidências. E que esse cargo seria de Jacovós, que já tentou presidir a Frente do Pedágio. Aliás, ele é líder da bancada liberal na Alep.

De acordo com as informações que repercutem na mídia estadual, Arruda pediu para o líder que indicasse o nome para presidir a Comissão. Jacovós reagiu e disse que o cargo era dele. E o que aconteceu em seguida? Arruda não aceitou e revidou. Disse que iria trabalhar para derrubar Jacovós da liderança. Isso, porque, segundo Arruda, ele (Jacovós) só estava nessa posição por ser amigo do deputado federal Fernando Giacobo, presidente nacional do PL. Arruda foi mais longe e, segundo o blog, chamou Giacobo de “bandido”.

Começou então a troca de insultos ao ponto de Jacovós chamar Arruda para resolver a disputa na “porrada ou no tiro”. E ele aceitou, mas terceiros entraram e acalmaram a dupla. Que coisa feia!

Leia outras notícias no Portal RSN.

Cristina Esteche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo