Cristina Esteche

Compromisso com o leitor

Início » Julgamento de Moro tem dia marcado pela Justiça Eleitoral

Julgamento de Moro tem dia marcado pela Justiça Eleitoral

Sergio Moro (Foto: Arquivo/RSN)

Está fechando o cerco no futuro político do senador Sergio Moro (União). Nesta terça (29), o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE) intimou o ‘Podemos’ e o ‘União Brasil’ a darem informações no processo movido pelo PL e pelo PT. A ação acusa o ex-juiz de abuso do poder econômico nas eleições de 2022.

PL e PT alegam que Moro teria ultrapassado o teto de gastos estipulado por lei na pré-campanha. Isso teria ocorrido quando ainda era pré-candidato à Presidência da República pelo Podemos. As legendas pedem a cassação de Moro e uma nova eleição para o Senado no Paraná. O senador nega as acusações.

Ocorre também que o julgamento dele já tem data marcada. O TRE agendou para 27 de novembro deste ano. A sessão vai ser presencial. Se a decisão da maioria for pela extinção do mandato do senador, assim como já ocorreu com o companheiro dele, Deltan Dallagnol, os eleitores paranaenses voltam às urnas.

Para essa corrida, já se preparam para a largada pelo menos uma dúzia de pré-candidatos. Entretanto, os mais expressivos nas urnas ficam em meia dúzia. Pelo PT surgem os deputados federais Gleisi Hoffmann – que dentro das hostes petistas conta o apoio da primeira-dama Janja – e Zeca Dirceu. O ex-senador Alvaro Dias acha que também pode. Ainda temos o deputado emedebista Sergio Souza; Ricardo Barros (PP) e Paulo Martins (PL) – que já era o preferido de Bolsonaro.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Cristina Esteche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo