Cristina Esteche

Compromisso com o leitor

Início » Oscar Delgado comanda uma gestão ‘redondinha’ em Santa Maria do Oeste

Oscar Delgado comanda uma gestão ‘redondinha’ em Santa Maria do Oeste

Oscar Delgado, prefeito de Santa Maria do Oeste (Foto: Fernando Wentz/RSN)

Uma gestão pra prefeito nenhum ‘botar defeito’. É isso que pode ser dito da administração ‘capitaneada’ por Oscar Delgado (PT) em Santa Maria do Oeste. Com cerca de 10 mil habitantes, segundo o censo preliminar do IBGE, a maioria morando no interior, o município que fica a cerca de 90 minutos de Guarapuava, vive um novo momento.

Essa nova condição está visível nas obras que vêm sendo executadas, no trato e no respeito às demandas da população. Oscar não decide nada sozinho. Primeiro ele debate com as comunidades da cidade e do interior. Faz o que o povo quer e precisa, priorizando o coletivo, o bem comum.

Ouvindo ele falar na manhã desta sexta (3), quando estive lá, pude perceber o quanto o prefeito se entrega àquilo que faz. Para Oscar, administrar o município é uma tarefa fácil. “Basta ouvir o que povo quer. E quer muito pouco. É nosso dever promover a qualidade de vida da população”.

Ele cita como exemplo a pavimentação de ruas, a manutenção de mais de três mil quilômetros de estrada, a regularização fundiária urbana e rural, a modernização da iluminação pública e, principalmente, o apoio à agricultura familiar.

Afinal, 70% dos moradores dependem economicamente da agricultura. “Mesmo quem mora na cidade, tem um sítio ou pedaço de terra e planta no interior”. Quando pergunto sobre saúde e educação, Oscar abre um sorriso largo. “Estamos muito bem nessas duas áreas”.

Mas o formato da administração em Santa Maria do Oeste passa também pela organização da sociedade. Um exemplo é a criação da Associação Comercial e Industrial que nasceu de um seminário entre empresários. “Não conseguimos fazer nada se a sociedade não estiver organizada”.

Seguindo esse caminho, a avaliação dos moradores não poderia ser diferente. O prefeito tem um índice elevado de aprovação. Afinal, ao dividir as decisões com a sociedade, ele partilha ônus e bônus. Assim sendo, fica difícil ‘botar defeito’. Mas é muito fácil reconhecer que Santa Maria do Oeste vai muito bem e segue pra ser referência numa região que tem Guarapuava como cidade polo.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Cristina Esteche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo