Cristina Esteche

Compromisso com o leitor

Início » Procuradoria da Mulher mostra força contra a violência política

Procuradoria da Mulher mostra força contra a violência política

Procuradoria da Mulher da Alep tem Cristina Silvestri à frente (Foto: Ascom/Gabinete)

A Procuradoria da Mulher, tanto municipal quanto estadual, mostra força no combate à violência de gênero. Endossada pela procuradoria da Assembleia Legislativa, comandada pela deputada Cristina Silvestri, iniciativa do órgão na Câmara de Vereadores em Curitiba defende vereadora de ataque antidemocrático. Por causa disso, os órgãos entraram com representações contra o secretário de Finanças do prefeito Rafael Greca, Cristiano Holz.

Ele cometeu ato de violência política contra a vereadora Noêmia Rocha (MDB). Em solenidade no Palácio 29 de Março, na terça (13), a vereadora representava a Comissão de Saúde. Conforme Noêmia Rocha, o pronunciamento do secretário foi uma violência contra a democracia e assédio moral machista : “Não falo com a senhora, se quiser falar comigo, peça autorização na SGM [Secretaria de Governo]”.

De acordo com a vereadora, a fala do secretário demonstra a imoralidade que existe na Prefeitura Municipal de Curitiba. “A oposição é tratada com grosserias em eventos oficiais e na frente de todos”.

Dizem que fica

Aldo Bona (Foto: Arquivo/RSN)

Tudo indica que o ex-reitor da Unicentro, Aldo Bona, vai continuar compondo o primeiro escalão no novo mandato de Ratinho Junior. Comentários que circulam no Palácio Iguaçu é de que Bona estaria na lista de quem vai permanecer no atual cargo que exerce. Ou seja, no comando da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Deputados aprovam concessão do HR

Hospital Regional de Guarapuava (Foto: AEN)

Entre as matérias aprovadas pelos deputados estaduais na sessão dessa quarta (14), tem uma que afeta diretamente o Hospital Regional em Guarapuava. Com 33 votos favoráveis e nove contrários, foi aprovado o projeto de lei 507/2022. O texto, de autoria do Governo, institui no Paraná a possibilidade de firmar concessão onerosa de uso dos imóveis do Hospital Regional de Guarapuava, Telêmaco Borba e de Ivaiporã para a prestação de serviços de saúde.

A matéria autoriza o Poder Executivo a conceder o direito real de uso dos imóveis citados a título oneroso. A concessão se dará mediante processo licitatório, pelo período de 20 anos, admitida a prorrogação por igual período. De acordo com o governo, a medida busca auxiliar a administração pública na operacionalização de atividade assistencial e gestão de serviços de saúde próprios do Estado, com foco em otimizar a relação custo e efetividade.

Alckmin expõe desgoverno atual

Geraldo Alckmin (Foto: Rosa Rovena/Agência Brasil)

Um comentário feito pelo vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB) é preocupante, pois traduz o que foi, ou melhor, o que não foi, o Governo Bolsonaro. Ele disse nessa quarta (14), portanto, ontem, que desde que entrou na vida pública, nunca viu nada parecido. “A impressão que se tinha é de que não havia gestão e que tudo era decidido aleatoriamente”. De acordo com Alckmin, “há documentos desaparecidos, há apagões de dados que sempre existiram em governos anteriores e há rombos financeiros inexplicáveis”.

A grande preocupação dos grupos de trabalhos, no entanto, não é necessariamente a falta de dinheiro no Orçamento 2023. Além do desmonte de políticas públicas, o gargalo está na falta de dados. “Há sistemas governamentais que não são abastecidos desde 2020 e ninguém tem explicação”. Ainda segundo comentou Alckmin em reunião de trabalho, o novo governo não tem como saber o que precisa ser feito. Isso porque os indicadores não existem e a política pública terá que ser criada.

Conforme Alckmin, que coordena a transição, a situação é mais complicada do que se imagina. “Tudo terá que ser feito no feeling e, possivelmente, haverá muitos erros por culpa da falta de dados”. E por fim, ele diz que o desempenho do governo Bolsonaro foi tão ruim que qualquer trabalho mais ou menos será melhor. “Não é difícil superá-lo”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Cristina Esteche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo