Cristina Esteche

Compromisso com o leitor

Início » Ratinho Junior bate o martelo com a “sensação de dever cumprido”

Ratinho Junior bate o martelo com a “sensação de dever cumprido”

Governador Ratinho Junior (Foto: Jonathan Campos/AEN)

O governador Ratinho Junior e o Ministro dos Transportes, Renan Filho, comemoraram juntos nesta sexta (25), o leilão do primeiro de seis lotes do pedágio no Paraná. Com um desconto de 18,25% sobre a tarifa básica, quem arrematou a concessão foi o Grupo Pátria por ter o maior desconto.

Sensação de dever cumprido.

Essa frase foi dita pelo governador ao bater o martelo no leilão na Bolsa de Valores. O Lote 1 foi arrematado pelo grupo Pátria, com um deságio de 18,25% em cima da tarifa-base levada ao certame. Isso significa uma redução de 65% em relação ao que seria cobrado se o Anel de Integração ainda existisse, segundo o governador. Ele destacou que este momento é “histórico e consolida o compromisso com a população paranaense ainda em 2018”.

O leilão é válido por 30 anos. Conforme a proposta, o pacote envolve 473 quilômetros de rodovias federais e estaduais entre Curitiba, Região Metropolitana, Centro-Sul e Campos Gerais. Assim, compreende as BR’s 277, 373, 376 e 476, além das PR’s 418, 423 e 427.

Na PR 452, o trecho está entre a Localidade de Relógio e Prudentópolis. Já na BR-373, entre o entroncamento com a BR-373 (B) (Caetano) em Ponta Grossa e o entroncamento com a BR-277 (A) também entre Relógio e Prudentópolis.

“PEDÁGIO AINDA SERÁ CARO”

Durante o processo de discussão sobre o pedágio muitas foram as audiências públicas. Quantidades maiores de debates pautaram a oposição e a base governista até os últimos momentos antes do leilão. De acordo com o deputado estadual Arilson Chiorato (PT), que liderou a Frente Parlamentar sobre o Pedágio do Paraná, a prioridade sempre foi a modelagem proposta. A principal proposta era a menor tarifa.

No entanto, logo após o leilão, Chiorato twittou: “Pedágio ainda será caro no PR por 35 anos! Apenas 2 empresas participaram do Leilão Lote 1, desconto só de 0,25% acima do limite de aporte: 18,25%. Isso porquê a Frente Parlamentar lutou, fez a curva de aporte sair do 1% do Ratinho/Bolsonaro chegar a 18% com apoio do Governo Lula”.

Vale lembrar que este foi o primeiro leilão de rodovias feito pelo governo Lula (PT). É também o primeiro certame a incluir rodovias estaduais e federais. Além de ser o primeiro da nova modelagem proposta pelo Ministério dos Transportes. E ainda é o primeiro do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Leia outras notícias no Portal RSN.

Cristina Esteche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo