Cristina Esteche

Compromisso com o leitor

Início » Rejeição de PL se transforma em ‘tiro no pé’ da oposição em Prudentópolis

Rejeição de PL se transforma em ‘tiro no pé’ da oposição em Prudentópolis

Câmara de Prudentópolis (Foto: Nossa Gente)

Votar pelo fato de ser oposição ao prefeito, sem pensar no benefícios que serão proporcionados à população, é fazer o ‘tiro sair pela culatra’. Um dos maiores exemplos está ocorrendo em Prudentópolis. Quatro vereadores impediram que o município transformasse R$ 16 milhões em pavimentação asfáltica, maquinários para o  interior e barracões para empresas que vão gerar renda e empregos.

O resultado não poderia ser pior. Os vereadores Joacir, Adão, Eder e Carlinhos se transformaram em ‘persona non grata’, perante os prudentopolitanos. A rejeição do Projeto de Lei de autoria do Executivo foi tão negativa que a própria Prefeitura se viu obrigada a emitir uma Nota de Esclarecimentos sobre o resultado da votação.

É que mesmo com oito votos favoráveis e os quatro contrários, o texto foi rejeitado. E aí, conforme a Prefeitura, houve um equívoco da assessoria jurídica da Câmara na interpretação do regimento interno, que trata do tema. Se a Prefeitura entende que a votação deveria contar com a maioria simples, o legislativo entendeu que o placar deveria contar com dois terços dos votantes. Ou seja, faltou apenas um voto para que a população fosse beneficiada.

Para tentar reverter o resultado, a Prefeitura entrou com mandado de segurança. Portanto, agora, a execução das obras está nas mãos e no bom senso daqueles que foram eleitos dizendo que seriam os representantes dos interesses do povo.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Cristina Esteche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo