Cristina Esteche

Compromisso com o leitor

Início » Um ‘viva’ às mulheres de Entre Rios

Um ‘viva’ às mulheres de Entre Rios

Aplausos (Foto: Reprodução/Pixabay)

A julgar pelo número que está rompendo paradigmas, a escalada de mulheres em cargos de liderança sobe a passos largos. Em Guarapuava, por exemplo, quatro lideranças assumiram cargos no Distrito de Entre Rios, no último sábado (11). A produtora rural Aline Gärtner é a primeira mulher na história da poderosa Agrária a ocupar uma vaga no Conselho de Administração.

Outras três, Cristina  Zehr, Ulrike Winkler e Bianca Vollwiter assumiram como suplentes. No entanto, elas vão responder por três das cinco colônias: Vitória, Jordãozinho e Cachoeira, respectivamente. Essa função é como se elas fossem as prefeitas das comunidades onde vivem.

Em Guarapuava não há uma estatística que aponte quantas mulheres estão em cargos de liderança. Embora elas estejam cada vez mais lançando voos impulsionadas pela competência, uma pesquisa mostra como os homens ainda resistem à essa inversão, principalmente, no mercado de trabalho.

A consulta feita pela “Atitudes Globais pela Igualdade de Gênero”, publicada pelo Instituto Ipsos, aponta que três em cada 10 pessoas no Brasil (27%) admitem que se sentem desconfortáveis em ter uma mulher como chefe. O número é ainda mais expressivo entre os homens. Nesse item, 31% deles têm resistência em ter uma líder, ante 24% das mulheres.

Mas é bom eles irem se acostumando. Porque o movimento é para que, cada vez mais, tenhamos mulheres quebrando paradigmas, rompendo barreiras  e assumindo posições de poder.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Cristina Esteche

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo